Os desafios da representação em prol do comércio brasileiro: Sistema CNC-Sesc-Senac

Crédito: ASCOM/PV

Adicionar aos meus Itens 

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo nasceu paralelamente ao processo de democratização que se seguiu ao fim do Estado Novo, de Getúlio Vargas, em 1945. Sua história está ligada, portanto, à constituição de mecanismos por meio dos quais os valores e interesses dos diversos segmentos que compõem a sociedade brasileira passaram a se fazer ouvir no Poder Público e ao processo de produção de políticas públicas que nele tem lugar.

Ao longo desses 70 anos como entidade máxima da representação dos interesses do empresariado do comércio, a entidade tem se transformado, a fim de acompanhar as mudanças nas formas como o Estado absorve e processa as demandas dos diversos setores. O momento atual marca justamente uma dessas inflexões nas relações entre o Estado e a sociedade. E o material que o leitor tem em mãos é uma tentativa de analisar as potencialidades e os desafios embutidos na arquitetura de representação de interesses que vem sendo construída no Brasil desde a década de 1990, após a redemocratização, que na última década ganhou ainda mais força. O documento está estruturado da seguinte forma:

Define-se o significado da ação de representar o segmento, defendendo seus interesses, ou seja, representar. São aqui salientados os diferentes aspectos que envolvem esse complexo e importante trabalho, como a autorização do representante, a orientação que o embasa, as maneiras como pode prestar contas aos seus representados e a influência da instância em que ele está inserido em sua atuação – normas, funções, tipos de participantes e problemáticas debatidas.

Dedica-se, sobretudo, à descrição de algumas das principais características do atual desenho institucional que baliza as relações entre o Estado, as políticas públicas e as diversas organizações sociais e econômicas que buscam influenciá-los, destacando principalmente o papel das Novas Instâncias de Representação (conselhos, fóruns, conferências e muitas outras) na defesa de interesses no Brasil atual.

Aborda os desafios impostos ao Sistema CNC-Sesc-Senac e à sua atividade de representação em razão da pluralização dos espaços de negociação entre o Estado e os vários grupos de pressão que compõem a sociedade brasileira. Isso converte-se em pelo menos dois importantes desafios: o da negociação e o da articulação. Ao final deste documento, espera-se que o leitor sinta-se instigado a refletir e a debater com seus pares a responsabilidade, o desafio e a beleza do ato de representar.

Download

  • Os desafios da representação em prol do comércio brasileiro: Sistema CNC-Sesc-Senac | Download

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.