Sumário Econômico 1511

Destaque da edição:

Comércio impulsionou economia no 3º trimestre - Regeneração das condições de consumo levou o setor a registrar o melhor desempenho entre todas as atividades econômicas analisadas no terceiro trimestre. CNC revisa de +0,8% para +1,1% previsão para 2017 e projeta alta de 2,6% para 2018. A economia brasileira cresceu 0,1% em relação ao segundo trimestre de 2017 de acordo com dados das Contas Nacionais divulgados em 1º de dezembro pelo IBGE. Apesar da pequena taxa de variação, essa foi a terceira alta consecutiva nessa base comparativa ‒ comportamento inédito desde 2013. A recente recessão econômica brasileira foi a mais longa e profunda já registrada pelas contas nacionais. Nos oito trimestres compreendidos entre os três primeiros meses de 2015 e o quarto trimestre de 2016, o Produto Interno Bruto (PIB) acumulou perda de 7,8%.

Percentual de famílias com contas em atraso recua pelo segundo mês consecutivo em novembro de 2017 - O percentual de famílias que relataram ter dívidas entre cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro alcançou 62,2% em novembro de 2017, o que representa uma alta em relação aos 61,8% observados em outubro de 2017. Houve alta também em relação a novembro de 2016, quando o indicador alcançava 59,6% do total de famílias. Apesar da alta do percentual de famílias endividadas, o percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso também diminuiu em novembro de 2017 na comparação mensal, passando de 26,0% para 25,8% do total. Entretanto, houve alta do percentual de famílias inadimplentes em relação a novembro de 2016, quando esse indicador alcançava 24,4% do total.

Crédito representa 46,9% do PIB - Dados mais recentes divulgados pelo Banco Central mostraram que o saldo das operações de crédito do sistema financeiro teve aumento de 0,1% em outubro deste ano contra o mês imediatamente anterior, após estabilidade nos dois meses anteriores. O saldo total dos empréstimos e financiamentos alcançou o valor de R$ 3,1 trilhões no último resultado, representando 46,9% do PIB, o menor nível de representatividade desde abril de 2012, quando foi de 46,6% do PIB. No acumulado dos últimos 12 meses encerrados em outubro de 2017, a variação foi de -1,4%, 0,6 p.p. acima da variação de -2,0% observada no mesmo período anterior.

Ação coordenada combaterá desmatamento - Ação coordenada do Ministério Público Federal (MPF) com os órgãos ambientais federais identificou 1.262 áreas de desmatamento ilegal na Amazônia, com mais de 60 hectares de extensão cada, registradas por monitoramento de satélite realizado de agosto de 2015 a julho de 2016. Por meio de cruzamento com bancos de dados públicos, 1.155 pessoas e/ou empresas foram relacionadas aos grandes desmatamentos. Ao todo, os polígonos mapeados somam 176.761 hectares de corte raso ilegal de vegetação na Floresta Amazônica. O trabalho já resultou na instauração de 757 ações civis públicas (ACPs) pelo MPF contra 725 réus.

Download

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.