Sumário Econômico 1526

Queda no volume de receitas com serviços prestados às famílias lança dúvidas sobre a capacidade de recuperação do setor terciário pela via do consumo - Em ano de natural cautela quanto aos investimentos, o consumo de serviços por parte das famílias apresenta dificuldade em alavancar o setor terciário. Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revê de -0,2% para -0,8% sua expectativa para a variação do volume de receitas do setor de serviços em 2018. De acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada em 13/04 pelo IBGE, em fevereiro, o volume de receitas do setor de serviços avançou apenas 0,1% na comparação com o mês imediatamente anterior. A alta no mês ficou longe de compensar a perda de 1,9% observada no primeiro mês do ano, evidenciando, no curto prazo, a dificuldade do setor terciário em engrenar um processo de recuperação.

Cenário para o cumprimento das regras fiscais nos próximos anos preocupa - Apesar da melhora relativa do cenário econômico, do crescimento das receitas não recorrentes e dos esforços do governo central em conter as despesas, o déficit primário das contas públicas continua significativo, e o principal responsável é o resultado fiscal da Previdência. No primeiro bimestre do ano, enquanto as contas primárias do Tesouro e do Banco Central registraram superávit de R$ 40,7 bilhões, a Previdência Social registrou déficit de R$ 29 bilhões, um resultado recorde para o período. No acumulado em 12 meses, o déficit primário do governo central ficou em R$ 106 bilhões, e a meta do ano é de R$ 159 bilhões. Porém, além da meta para o resultado primário, temos também o limite para o teto dos gastos primários, ambos previstos na EC 95. Devido aos resultados obtidos em 2017, o teto prevê uma folga nominal de 7% em 2018.

Projeção do mercado para o crescimento do País continua recuando - No último relatório Focus divulgado pelo Banco Central (20/04), a mediana das expectativas para o IPCA teve ligeiro aumento pela primeira vez, alcançando 3,49%. No curto prazo, as projeções dos analistas para o IPCA são de 0,32% em abril e 0,31% em maio. As cinco instituições que mais acertam – TOP 5 – projetam IPCA de 0,35% e 0,37%, respectivamente, valores próximos, apesar de maiores, dos estimados pelo mercado. A projeção para o IPCA de 2019, ao contrário, teve ligeira queda, recuando para 4,0%. Na última reunião do Copom, a meta da taxa de juros Selic foi reduzida novamente, na proporção de 0,25 ponto, e alcançou 6,50%. A próxima reunião será nos dias 15 e 16 de maio, quando se espera nova redução de mesma intensidade.

Projeto para minimizar as bioincrustações - Segundo informações da Assessoria de Comunicação do Ministério do Meio Ambiente (Ascom/MMA), o Brasil está entre os 12 países que participarão de projeto global para proteger os ecossistemas dos efeitos negativos da transferência de espécies marinhas, que são transportadas incrustadas em navios nas suas viagens internacionais e, também, em plataformas móveis. O Projeto GloFouling (incrustação, em inglês), em sua composição final, foi apresentado neste mês, em reunião realizada pela Organização Marítima Internacional (IMO, na sigla em inglês).

Download

  • Sumário Econômico - Nº 1526 | Download

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.