Sumário Econômico 1529

TLP substitui TJLP - A Taxa de Longo Prazo (TLP) substituiu a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) nos contratos do BNDES firmados a partir de 1º de janeiro de 2018. A nova taxa foi anunciada em 31 de março de 2017 pelo Banco Central e pelo Ministério da Fazenda e instituída pela Lei nº 13.483/2017. A introdução da TLP, em substituição à TJLP, tem dois objetivos principais. O primeiro é a retirada dos subsídios implícitos. Os riscos de uma política de subsídios por meio do BNDES ficaram evidentes no governo anterior, quando houve uma capitalização da instituição de cerca de R$ 400 bilhões, via Tesouro Nacional. O outro objetivo é a redução do custo fiscal de tais financiamentos. Por último, o alinhamento das taxas praticadas pelo banco com as do mercado de renda fixa aumentará a potência da política monetária, reduzindo a taxa de juros de equilíbrio.

Mundial de futebol de 2018 deverá movimentar R$ 1,5 bilhão no varejo brasileiro - Restando menos de um mês para a próxima Copa do Mundo de Futebol, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima que o Mundial de Futebol da Rússia deverá gerar um impacto positivo de R$ 1,51 bilhão no faturamento do comércio varejista brasileiro. Os segmentos do varejo especializados nas vendas de aparelhos eletroeletrônicos e eletrodomésticos, além de artigos de vestuário esportivo, historicamente são os mais impactados de forma positiva. De acordo com dados da balança comercial brasileira, a importação de televisores cresceu 59% nos seis últimos meses, totalizando 5,5 milhões de aparelhos, contra 3,4 milhões, verificados no mesmo período do ano passado – cenário distinto daquele percebido quatro anos atrás. Finalmente, se, do ponto de vista da inflação, a evolução recente dos preços favorece a aquisição de novos aparelhos, a atual tendência de queda das taxas de juros, associada à ampliação dos prazos praticados no varejo nos últimos meses, criou condições mais favoráveis do que aquelas percebidas um ano atrás.

Custo de oportunidade dos estoques - O estoque destaca-se por ser um item muito relevante na estrutura de custos de uma empresa tipicamente comercial. Não apenas pela magnitude do estoque no gasto total frente às margens das empresas, mas principalmente pelo valor registrado na conta “estoques” do ativo, que deve refletir o retorno sobre o capital próprio. As empresas frequentemente precisam avaliar o custo financeiro dos estoques em conjunto com o custo do capital próprio, ou os juros praticados no mercado financeiro, o que equivale ao custo de oportunidade dos estoques. No caso dos estoques, o custo de oportunidade representa o quanto a empresa deixa de ganhar como retorno do capital (juros) porque optou por investir em mais produtos no estoque. Na prática, trata-se de um potencial inexplorado de valorização do dinheiro, que pode ter sido motivado, inclusive, por uma negociação vantajosa com fornecedores. Com a diminuição dos juros reais a níveis historicamente baixos no Brasil, o custo de oportunidade dos estoques está menor, o que torna mais atraentes (tudo mais constante) os investimentos na renovação/ampliação desses estoques.

Download

  • Sumário Econômico - Nº 1529 | Download

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.