Sumário Econômico - 1608

AddToAny buttons

Compartilhe
31 jan A 01 fev 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Capa_sumario_1608
Crédito
GECOM/PV

Consumo das famílias apresenta melhor janeiro desde 2015 - O indicador de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), apurado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), alcançou o patamar de 97,1 pontos em janeiro, o maior desde março de 2019 (98,1 pontos). Mesmo assim, o índice permaneceu abaixo do nível de satisfação, 100 pontos, o que acontece desde abril de 2015, quando atingiu 102,9 pontos. Após o ajuste sazonal, a série apresentou uma queda mensal de -0,3%, a segunda consecutiva, porém menos intensa do que em dezembro de 2019 (-0,8%). Em relação a janeiro de 2019, houve um crescimento de +1,2%, representando um cenário mais otimista no longo prazo. Outro fator positivo foi esse ser o melhor índice para o mês de janeiro desde 2015, quando registrou 119,7 pontos, apontando uma recuperação gradativa do consumo no período pré-crise.

Comerciantes mais otimistas devem investir mais - Os comerciantes estão mais otimistas neste início de 2020. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), alcançou o melhor resultado para meses de janeiro desde 2013, mostrando que a confiança do comércio retomou níveis anteriores à crise. O otimismo no mês de janeiro foi motivado por variações positivas nos três componentes da pesquisa: a avaliação das condições correntes, as expectativas quanto ao futuro, e a intenção de investir dos empresários. O cenário de crescimento mais modesto no final de 2019 não muda a expectativa de crescimento da economia para 2019 e 2020. O sucesso de políticas de incentivo ao consumo está ancorado na expectativa de manutenção dos juros baixos por um período longo. E, ainda em um contexto de avanço de reformas importantes para reduzir o custo Brasil, os comerciantes devem seguir otimistas neste ano.

Prejuízos do comércio com feriados em 2020 devem chegar a R$ 19,6 bilhões do PIB em 2020 - Embora tenda a favorecer atividades econômicas específicas, como, por exemplo, aquelas típicas do turismo, para a maioria dos demais setores da economia, a maior incidência de feriados em dias normalmente úteis tende a gerar prejuízos por conta da queda no nível de atividade ou pela elevação dos custos de operação. Com mais feriados nacionais caindo em dias úteis do que no ano passado, as perdas do comércio tendem a ser maiores neste ano. Em 2019, o comércio (atacadista e varejista) sofreu um prejuízo de R$ 17,4 bilhões, enquanto que, em 2020, o prejuízo do setor por conta de feriados nacionais deverá alcançar R$ 19,6 bilhões, segundo estimativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Boletim Hortigranjeiro da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) - O governo federal elaborou por meio da Portaria nº 171, de 29 de março de 2005, o Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort), ampliado em suas funções pela Portaria nº 339/2014. Definindo no âmbito do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), ficou sob a responsabilidade de operacionalização pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A Conab, no mês de janeiro de 2020, publicou o Boletim Hortigranjeiro nº 1, volume 6, do Prohort. O referido boletim faz análise sobre a comercialização exercida nos entrepostos públicos de hortigranjeiros, que representam um dos principais canais de escoamento de produtos in natura do País. As informações enviadas pelos entrepostos públicos de hortigranjeiros são compiladas no site do Prohort, e, logo após o processo revisional, tornam- se de domínio público e disponíveis para toda a população no site: www.prohort.conab.gov.br. A base de dados da Conab/Prohort, considerada a maior e de grande alcance do País, recebe informações de 117 variedades de frutas e 123 diferentes hortaliças, de todas as diferentes regiões do País.