Fecomércio-DF e Sindeventos entregam protocolo ao governo para retomada segura do segmento

AddToAny buttons

Compartilhe
02 A 03 jul 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Protocolo de segurança foi apresentado ao governo por meio de videoconferência
Protocolo de segurança foi apresentado ao governo por meio de videoconferência
Crédito
Fecomércio-DF

02/07/2020

A Câmara de Economia Criativa da Fecomércio e o Sindicato de Eventos do Distrito Federal (Sindeventos) apresentaram, durante reunião por videoconferência, na terça-feira (30/06), um protocolo de segurança para a Secretaria de Turismo e para a Casa Civil do DF.

O documento visa auxiliar o Executivo local a criar um decreto para o retorno seguro dos eventos comerciais, de entretenimento e sociais da cidade. As sugestões apresentadas contam com diversas normas, que entre elas estabelecem: distanciamento entre os participantes; atendimento diferenciado ao grupo de risco; regras específicas para preparo e distribuição de alimentos, além de limpeza constante dos espaços comuns.

Na oportunidade, a Secretaria de Turismo também apresentou um estudo. Segundo a secretária da pasta, Vanessa Mendonça, os documentos serão incorporados para que o segmento possa retomar por forma de decreto do governador. “O tempo todo estamos pesquisando e monitorando todos os Estados do País para saber o que está sendo lançado. Os dois documentos apresentados, pelo Executivo e pelo setor privado, são bem elaborados e bem detalhados, o que cria boas condições de funcionamento”, enfatizou.

“Brasília se destaca nessa união entre os empresários e o governo para garantir uma segurança ao empreendedor e para a sociedade”, informou Vanessa.

O segmento de eventos, que envolve toda uma cadeia relativa à economia criativa, foi um dos primeiros a sentir os efeitos da crise, logo no começo da pandemia, no mês de março. Desde então, a Fecomércio, por meio da câmara e do Sindeventos, vem trabalhando em um documento e dialogando com o GDF para amenizar os prejuízos da área, que contabiliza desemprego e falência de empresas. O protocolo fala ainda da disponibilização de pias com sabão nos locais de eventos, lotação máxima reduzida e demarcação de espaços no chão.

O presidente da câmara de economia criativa e sócio da Capital Week Entretenimento, empresa que realiza o Capital Moto Week, Pedro Affonso Franco, agradeceu a disponibilidade do governo e parabenizou o trabalho realizado pelo setor produtivo. “Existe uma vontade de trabalhar, mas com toda a segurança possível. Pensamos sempre no equilíbrio entre a segurança e a viabilidade de realização, dada a característica especifica de cada evento, o que torna o trabalho exequível”, disse Pedro Franco.

O presidente do Sindeventos, Luís Otávio Rocha Neves, destacou que há um entendimento para atender a todas as exigências das autoridades sanitárias e de saúde. “Essa preocupação possibilita ao empresário, que está há três meses sem operar, conseguir retomar o seu negócio com segurança jurídica”, afirmou.