Fecomércio e Sesc em Mato Grosso doam equipamentos de proteção para hospital universitário

AddToAny buttons

Compartilhe
23 A 24 mar 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Entre os materiais estão luvas de proteção e cirúrgicas, máscaras com respirador, óculos de proteção e protetores faciais completos.
Entre os materiais estão luvas de proteção e cirúrgicas, máscaras com respirador, óculos de proteção e protetores faciais completos.
Crédito
Fecomércio-MT

23/03/2020

A Fecomércio-MT, por meio do Sesc-MT, doou, na segunda-feira (23), centenas de equipamentos de proteção individual (EPI) para o Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM-UFMT/Ebserh), localizado em Cuiabá. Entre os materiais estão luvas de proteção, luvas cirúrgicas, máscaras com respirador, óculos de proteção e protetores faciais completos.

A medida integra as ações em apoio ao combate ao novo coronavírus, o Covid-19. A doença é de rápida disseminação, e o sistema de saúde local pode encontrar dificuldades em oferecer tratamento de massa.

Para o presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, a iniciativa foi possível porque os colaboradores das unidades do Sesc estão em férias coletivas, seguindo a ordem de isolamento social para evitar a disseminação do conoravírus, e os EPIs usados no Programa Sesc Saúde estavam sem uso temporariamente. 

“A melhor alternativa foi destinar esse material para o Hospital Universitário Júlio Müller, já que o local atende diversas pessoas carentes e está com dificuldades de receber recursos financeiros por parte do governo federal”, informou Wenceslau.

De acordo com o diretor regional do Sesc no Estado, Carlos Alberto Rissato, a iniciativa faz parte do propósito da entidade, que é zelar pelo bem-estar coletivo. “As unidades do Sesc estão fechadas para atendimento ao público, a fim de preservar a saúde dos nossos colaboradores e da sociedade. Mas estamos o tempo todo monitorando e verificando de qual forma podemos contribuir para o combate ao Covid-19”, pontua Rissato.