Fecomércio-MT discute a retomada do comércio na capital

AddToAny buttons

Compartilhe
03 A 04 abr 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Líderes empresariais avaliaram formas de prevenir e proteger os cidadãos que estão no grupo de risco
Líderes empresariais avaliaram formas de prevenir e proteger os cidadãos que estão no grupo de risco
Crédito
Fecomércio-MT

03/04/2020

Para discutir a retomada do comércio em Cuiabá, o presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac em Mato Grosso, José Wenceslau de Souza Júnior, e outros representantes dos setores produtivos se reuniram, na terça-feira (31), com o prefeito da capital, Emanuel Pinheiro, por meio de uma videoconferência.

O encontro foi realizado para debater as regras do isolamento social, imposto pelo gestor do município como forma de combater a disseminação do novo coronavírus (Covid-19). Com isso apenas, alguns segmentos considerados essenciais permanecem abertos.

Na reunião, os líderes empresariais ressaltaram que é preciso seguir as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), por isso devem-se avaliar formas de prevenir e proteger os cidadãos que estão no grupo de risco.

Wenceslau ressaltou que é necessário cuidar da saúde física, entretanto é importante zelar também pela saúde econômica. Atualmente em Mato Grosso, o comércio representa cerca de 300 mil empresas, que são responsáveis por 60% dos empregos com carteira assinada.

O líder do Sistema Fecomércio colocou à disposição do prefeito um planejamento para a retomada do comércio em Cuiabá. Além disso, a equipe de saúde do Sesc e Senac deve percorrer os principais pontos da cidade para orientar os comerciantes sobre as medidas sugeridas pela OMS.

Dentro da proposta, o Restaurante Sesc Comerciário volta a atender em sistema “delivery”. No local, são servidas entre 600 a mil refeições diárias.

“A prorrogação do pagamento de tributos também foi colocada em pauta, a proposta deve garantir o fôlego financeiro dos micro e pequenos negócios. Dessa forma, demissões podem ser evitadas. Assim, conseguimos reduzir os impactos econômico e social”, afirmou José Wenceslau.

Emanuel Pinheiro destacou a importância de ouvir os setores, “todos somos responsáveis nesse momento de turbulência social, por isso a importância da manutenção desse diálogo. Preciso ouvir críticas e as sugestões dos setores. A parceria é, mais do que nunca, fundamental”.

As reivindicações dos comerciantes devem ser anunciadas na sexta-feira (03). Participaram da reunião também o presidente da Fiemt – Gustavo de Oliveira; da Facmat – Jonas Alves; da CDL de Cuiabá – Nelson Soares; o secretário de Governo – Lincoln Tadeu Sardinha; e o presidente da Câmara Municipal de Cuiabá – Misael Galvão.