A Fecomércio-RJ lidera campanha para incrementar o consumo de flores

AddToAny buttons

Compartilhe
05 A 06 mai 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
A Secretaria está realizando diversas ações, como o lançamento de um crédito emergencial, através do Agrofundo, de até R$ 10 mil para cada produtor, com uma carência de até dois anos para pagar.
Crédito
Fecomércio-RJ

A Fecomércio-RJ une forças à campanha da Secretaria de Estado de Agricultura para incentivar o consumo de flores em maio, conhecido como o mês das noivas e das mães, é a época de maior venda para os produtores de flores.

Para reduzir as perdas durante a quarentena, a secretaria está realizando diversas ações: lançamento de um crédito emergencial, através do Agrofundo, de até R$ 10 mil para cada produtor, com uma carência de até dois anos para pagar; disponibilização do site da secretaria para que os produtores possam divulgar seus canais de acesso para venda de buquês e arranjos; relacionamento entre os produtores, através da parceria com a Fecomércio-RJ e com o Sindicato do Comércio Varejista de Flores Naturais do Estado do Rio de Janeiro (Sinflores) para abrir novos locais de venda.

A floricultura é um ramo do agronegócio que vem crescendo a cada ano e o Rio de Janeiro é o segundo maior produtor do país, colocando no mercado 560 milhões de flores ao longo do ano. Mais que uma cadeia produtiva, as flores melhoram a qualidade do ar e influenciam diretamente na qualidade de vida das pessoas, em especial nesse momento de distanciamento social.

“É uma ação muito importante para o nosso setor, que, como muitos outros, vem sofrendo bastante com essa pandemia. No nosso caso, a situação piora, pois trabalhamos com produtos perecíveis, onde o produtor faz durante meses um investimento grande, na área rural. No momento, estamos sobrevivendo com o delivery. Seria interessante também se conseguíssemos, nesta semana, uma liberação junto à Prefeitura para a reabertura deste comércio para venda presencial”, conta Mario Ferreira, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Flores Naturais do Estado do Rio de Janeiro – Sinflores.

Além disso, a Secretaria vai disponibilizar, em parceria com a Fecomércio-RJ e o Sinflores, uma plataforma para abrir novos locais de venda e possibilitar a compra direto do produtor do Estado. A Secretaria lançou, ainda, uma campanha na internet, com vídeos e imagens de apoio aos produtores de flores, lembrando da importância das flores como significado de afeto.

Dados do RJ

O Estado é o segundo polo na produção de flores de corte nacional, com cerca de 913 produtores de flores e plantas ornamentais. No Rio de Janeiro são cultivadas mais de 2.500 espécies e 13.000 variedades de plantas, que geram cerca de 18.000 postos de trabalho. Estima-se uma perda de R$ 100 milhões nesse período de pandemia.

Florescer e Agrofundo

A produção de flores do RJ recebe apoio da Secretaria de Agricultura através do Programa Florescer, onde os produtores recebem instruções técnicas, novas tecnologias de produção, profissionalização e capacitação. Além disso, o Agrofundo, projeto de fomento da pasta, oferece aos produtores empréstimos a juros baixos, essenciais para a realização de investimentos.