Francisco Maia assume presidência do Sesc e do Senac do Distrito Federal

AddToAny buttons

Compartilhe
29 A 30 mai 19
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Maia discursa na solenidade de posse, prestigiada por empresários e políticos
Maia discursa na solenidade de posse, prestigiada por empresários e políticos
Crédito
Fecomércio DF

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF), Francisco Maia, foi empossado, em 8 de maio, como presidente dos conselhos regionais do Sesc e do Senac no DF até 2022. O presidente Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), José Roberto Tadros, conduziu a solenidade, realizada no auditório da entidade, em Brasília
Na cerimônia, da qual participaram presidentes de sindicatos, líderes empresariais, parlamentares e representantes da sociedade civil, Maia nomeou os empresários Marco Tulio Chaparro e Antonio Tadeu Perón para a diretoria regional do Serviço Social do Comércio (Sesc-DF) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-DF), respectivamente. O secretario de Fazendo do DF, André Clemente Lara de Oliveira, esteve presente representando o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.

Com o objetivo de dar mais transparência e segurança ao sistema, a CNC realizou uma avocatória no Sesc e Senac do Distrito Federal, que depois se transformou em uma administração compartilhada, pelo prazo de 90 dias. O primeiro vice-presidente da CNC, Francisco Valdeci de Sousa Cavalcante, ficou responsável pela auditoria nos projetos e contabilidades do Sesc-DF. Já o vice-presidente administrativo da CNC, Luiz Gastão Bittencourt da Silva, ficou incumbido do Senac-DF. Agora, as administrações de Sesc e Senac no DF retornam para a Federação do Comércio.

Resgate

O presidente da CNC, José Roberto Tadros, conduziu a posse. “Estamos resgatando uma dívida social que vem sendo postergada ao longo do tempo. O momento é de mostrar a nossa cara. Mostrar que o sistema S é importante para o País a custo zero porque são recursos privados“, disse Tadros. Já o secretario de Fazendo do DF, André Clemente Lara de Oliveira, apontou a importância da parceria entre o governo e o setor produtivo. “O GDF precisa da CNC, da Federação, do Sesc e do Senac para poder atender a população. Pois juntos temos mais força para caminhar“, disse André.

Durante o seu discurso, Francisco Maia fez questão de defender o Sistema S e falou sobre o possível corte no orçamento dessas entidades que tem sido apontado pelo governo. “Um golpe duríssimo sobre os empregos, a cultura, a educação e o empreendedorismo”, disse.

“Se assistirmos passivamente ao desmonte de um Sistema que protege e capacita o trabalhador, que apoia e incentiva os que empreendem e, como resultado maior de seu trabalho, aprimora a qualidade dos serviços e produtos que a economia brasileira oferece, o que podemos esperar da colheita?”, questionou. “Por isso, vamos semear a criatividade e a inovação, que abrem novas possibilidades, mas também revigoram o trabalho de quem já vem fazendo tanto por Brasília e pelo Brasil”, concluiu. Francisco Maia afirmou ainda que fará de Brasília uma vitrine do que o Sistema pode oferecer para população brasileira.

Gestão

Já o novo diretor do Sesc, Marco Tulio, destacou que a intenção será dar continuidade à gestão vinda da avocação da CNC, às iniciativas e aos projetos desenvolvidos. Marco disse que manterá um trabalho em conjunto com a Fecomércio-DF, com o Senac-DF e com todos os sindicatos. O novo diretor deu ênfase aos funcionários do Sesc, que ao longo dos últimos anos conseguiram construir uma entidade forte e ativa. “Pretendo dar destaque especial à busca incessante pelo comprometimento da maior riqueza que possuímos no Sesc-DF, que são os funcionários. São eles que nos representam junto a sociedade e no dia a dia, sempre com foco nas nossas missões e valores institucionais”, disse. A atuação do Sesc-DF também foi destacada pelo diretor. “Somos mais do que uma instituição, o Sesc é um vetor de transformação do ser humano, proporcionando projetos para esbanjar à fraternidade em sua forma mais pura”, explicou.

Formação de pessoal

O novo diretor regional do Senac-DF, Tadeu Perón, destacou que não há nada mais importante do que a formação de pessoas. “Eu vejo no comércio o maior índice de pessoas carentes de uma formação melhor. O comércio também é responsável por 80% do primeiro emprego das pessoas em geral e não vejo como o Senac não está mais presente na vida desses cidadãos e na própria vida das empresas”, afirmou. Segundo ele, a instituição é pioneira em algumas matérias, como o curso de pós-graduação em Defesa Cibernética, da Faculdade Senac, e possui convênios e parcerias com diversas instituições, como o Exército. “Muito do que se faz hoje no Senac precisa de divulgação para que se torne mais público e mais transparente. E na minha gestão, isso será prioridade: divulgação e transparência”, destacou. “Já fizemos muito. Mas ainda há mais a fazer. Com um novo horizonte, novos alvos e novas metas. Contem comigo”, concluiu Perón.