Galeria Sesc RN recebe exposição “Retro-Visões”

AddToAny buttons

Compartilhe
08 A 09 nov 19
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
A exposição fica aberta para visitação na Galeria Sesc até o dia 15 de dezembro
Crédito:
Divulgação
A exposição fica aberta para visitação na Galeria Sesc até o dia 15 de dezembro
Crédito
Divulgação

08/11/2019

A quinta e última exposição do ano na Galeria Sesc, Retro-Visões, apresenta ao público uma série de 500 impressões fotográficas, com superposição em xilogravura, sobre prédios históricos nas cidades potiguares de Acari, Currais Novos, Florânia, Natal e Picuí (PB). A mostra é resultado do trabalho de pesquisa da artista Evana Macedo, que articula a experiência de caminhar e viver em cidades, sua arquitetura, memória, patrimônio material, a fotografia e a xilogravura. 

“O trabalho surgiu pela minha admiração por prédios antigos e por minhas histórias com essas cinco cidades. Uni duas técnicas das quais eu gosto muito e foi a partir dai que surgiu esse trabalho. A exposição tem o objetivo de instigar a percepção do visitante, para que o mesmo comece a reparar nos detalhes que cada prédio possui e comece a valorizar a história e o patrimônio cultural que os imóveis antigos possuem”, explica a artista, Evana Macedo.

A vernissage acontece no dia 13/11, às 19h, e é mais uma iniciativa de incentivo artístico e cultural do Serviço Social do Comércio do Rio Grande do Norte (Sesc RN). A exposição fica aberta para visitação na Galeria Sesc até o dia 15 de dezembro, contando sempre com a presença de um mediador em artes visuais. Tanto as visitas como a vernissage são gratuitas e abertas ao público.  

Galeria Sesc

Desde 2015, os trabalhos dos artistas que expõem na galeria são selecionados por meio de edital. Em sua 5ª edição, o projeto selecionou cinco trabalhos para compor o calendário de exposições 2019.

A Galeria Sesc é um dos poucos do estado a disponibilizar mediadores em arte visuais durante o período das exposições. Os profissionais contextualizam o espectador sobre as obras e o artista, além de desenvolver ações de arte-educação com o público, incluindo grupos escolares, de idosos e ONGs.