Levantamento mostra dados da temporada de praia em Tocantins

AddToAny buttons

Compartilhe
21 A 22 ago 19
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
Presidente da Fecomércio-TO, Itelvino Pisoni (à direita) entrega relatório para o presidente da Adetuc, Tom Lyra
Presidente da Fecomércio-TO, Itelvino Pisoni (à direita) entrega relatório para o presidente da Adetuc, Tom Lyra
Crédito
Divulgação / Fecomércio-TO

22/08/19
 
O Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Fecomércio-TO, em parceria com o Governo do Estado, realizou no mês de julho um levantamento de dados relacionados ao turismo nas principais praias fluviais de Tocantins, localizadas nas cidades de Palmas, Araguacema, Miracema e Peixe. Mais de 600 pessoas foram entrevistadas. O questionário avaliava itens como perfil socioeconômico dos turistas, período de estada, meio de transporte, infraestrutura e possível novo destino. O relatório com os dados foi entregue, no dia 20 de agosto, para o presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa do Estado (Adetuc), Tom Lyra, pelo presidente do Cetur-TO, Cristiano Rodrigues e pelo presidente do Sistema Fecomércio-TO, Itelvino Pisoni.

"Nossa intenção com este levantamento é contribuir com o empresário do setor e com os gestores públicos, no sentido de dar informações que possam servir como uma diretriz para a melhoria dos pontos elencados pelos turistas. O empresário do ramo do turismo deve se qualificar e buscar servir cada vez melhor. E o levantamento foi o pontapé inicial dado pelo Cetur para que isso possa acontecer", afirmou Pisoni.

Dentre os dados obtidos, a maioria dos turistas entrevistados são do gênero feminino, casados, com idades variando de 31 a 40 anos, viajando a lazer, e disseram já conhecer as praias que estavam visitando. O maior porcentual respondeu que pretendia dormir na localidade, sendo que 37% preferiram acampar na praia, 29% se hospedaram na casa de amigos ou familiares, e 27% optaram por hotéis/pousadas, ficando em média de dois a cinco dias hospedados. Em relação ao transporte utilizado, 84% dos entrevistados utilizaram seus próprios veículos.

Quando indagados sobre suas expectativas com relação a praia, a maioria respondeu de forma positiva, e 48% disseram ter sido atendidos plenamente. Aspectos que deveriam ser melhorados também foram pontuados, como o valor cobrado em travessias, alimentação, a falta de policiamento e corpo de bombeiros e a qualidade do atendimento e informações turísticas.

O gasto médio diário per capita na localidade obteve um empate de 27% entre as opções de R$ 50,01 a R$ 100,00 e R$ 100,01 a R$ 150,00, que somados chegam a 54%. Sobre os próximos destinos no Tocantins, os entrevistados mostraram interesse em visitar Jalapão (54,8%), seguido da Ilha do Bananal (11,2%) e Serras e Lagos (10,8%).

Praia fluviais

As praias fluviais começaram a se tornar atrativos turísticos muito populares no Brasil. Nas marés baixas dos rios, surgem extensas faixas de areia, que dão espaço para “praias temporárias”, de areias brancas e águas cristalinas e calmas. Esse fenômeno costuma ocorrer no Tocantins durante a temporada de verão, de junho a setembro, e em sua maioria formando praias banhadas pelos rios Tocantins, Araguaia e seus afluentes. A praia de Palmas é a única do levantamento que se mantém durante o ano todo por conta do Lago de Palmas, que foi formado após a construção da Usina Hidrelétrica Luiz Eduardo Magalhães.

Sobre o Cetur

O Cetur, criado em 2016, é um órgão consultivo e propositivo ligado à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), que tem como missão discutir e propiciar melhorias que fomentem o setor de turismo no Estado. O Cetur é composto em sua Diretoria por diversas entidades representativas da classe empresarial relacionadas ao Turismo que debatem e levantam as demandas propícias para a elaboração das ações a serem desenvolvidas com foco no crescimento e fortalecimento do setor.