Programa Ecos é lançado em Roraima

AddToAny buttons

Compartilhe
06 A 07 mar 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
O presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac-IFPD-RR, Ademir dos Santos participou da iniciativa
O presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac-IFPD-RR, Ademir dos Santos participou da iniciativa
Crédito
Fecomércio-RR

06/03/2020

O Ecos – Programa de Sustentabilidade foi lançado no Sistema Fecomércio-Sesc-Senac-IFPD em Roraima, em 3 de março, a fim de  sensibilizar as equipes do Sistema para ações que contribuem com boas práticas sustentáveis no ambiente corporativo e que acabam reverberando em atitudes positivas em casa e até na sua localidade. 

O estado está engajado em trabalhar o tema da sustentabilidade corporativa, alinhado ao Sistema Comércio. O Ecos tem como perspectivas estratégicas: mitigar os impactos socioambientais, otimizar o uso dos recursos das instituições e sensibilizar os colaboradores. 

A implantação do Ecos foi realizada em cinco etapas: definição de um grupo gestor, capacitação destes colaboradores, diagnóstico de indicadores em sustentabilidade, planejamento de ações e o lançamento do programa. 

As ações tratam do uso consciente de materiais que acumulam lixo (como a substituição de copos descartáveis por reutilizáveis), além da redução do desperdício de energia, água e de materiais em geral, tendo como alicerce os objetivos específicos do Ecos relacionados com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Na abertura do lançamento do programa, ecobags contendo caneca, copo e pin foram entregues a todos os colaboradores das três casas. Para o presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac-IFPD-RR, Ademir dos Santos, os recursos naturais estão cada vez mais escassos, e é preciso pensar em ações conjuntas para reduzir os impactos socioambientais. “Não estamos falando apenas em economia de recursos financeiros, mas em preservação do meio ambiente. Vamos mudar comportamentos, quebrar paradigmas e mostrar que são as pequenas atitudes com que podemos fazer a grande diferença”, ressaltou.

Também participaram da cerimônia a diretora regional do Senac em exercício, Celijane Cidade, e a gerente de unidade e coordenadora do Ecos no Senac Acre, Socorro Lima Verde, que apresentou uma palestra sobre os indicadores do Programa Ecos.

O programa foi criado em 2010 pelo Departamento Nacional do Sesc e expandido para o Senac Nacional e para a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), com a missão de planejar, executar e apoiar ações que induzam à prática intersetorial e colaborativa da sustentabilidade nas atividades desenvolvidas. 

Ao longo dos anos, o Ecos vem desenvolvendo diversas ações nas Federações e nos Departamentos Regionais, como a prática da compostagem de resíduos orgânicos, produção de ecobags e outros materiais reciclados, bazares, arrecadação de tampinhas e informativos para educação socioambiental. Além disso, o programa foi reconhecido por duas premiações. Em 2018, o Sesc Tocantins recebeu o Prêmio ABAP de Sustentabilidade, e, em 2019, a metodologia do programa foi certificada como “tecnologia social” pela Fundação Banco do Brasil (FBB).

Vale destacar que o Senac-RR e a Fecomércio-RR implantaram o programa em 2019, enquanto o Sesc-RR passou pela reimplantação. No entanto, desde 2014 o Senac desenvolvia o Programa Senac Sustentável, com objetivos que se complementam ao Ecos. 

Senac Sustentável

Em 2014, o Senac-RR criou o Programa Senac Sustentável, que dentre outros objetivos ensina os colaboradores e alunos a realizar o reaproveitamento e a reciclagem. São feitos sabonetes, embalagens de papel reciclado com sementes, itens de decoração com garrafas de vidro e até jogo de jantar com papel reaproveitado. Dentro dos cursos do Senac Roraima, são destaques ações como a produção de revista sobre sustentabilidade e as fantasias de festa junina com materiais reciclados.

O próprio prédio do Senac também se tornou mais ecológico: a unidade São Francisco capta água da chuva por meio de uma cisterna, que bombeia o líquido para as descargas dos sanitários; um poço artesiano possibilitou que a conta de água fosse zerada; secadores de mãos nos banheiros reduzem o uso de papel; sensores nas torneiras controlam o uso de água. Na unidade Asa Branca também existem secadores de mãos nos banheiros.

Na unidade de Formação Técnica em Saúde, também no São Francisco, as centrais de ar aumentam a temperatura e até mesmo desligam automaticamente se seus sensores detectarem poucas ou nenhuma pessoa dentro das salas. Em todos os prédios do Senac-RR há lembretes para apagar as luzes, desligar os aparelhos e usar pouca água.

O uso de copos descartáveis também aconteceu: na época em que o programa foi implementado, as três unidades de Boa Vista somavam uma média mensal de 99 mil copos descartáveis usados, caindo para 500 por mês – e isso por causa dos eventos da instituição, pois os colaboradores e os alunos trazem seus próprios copos e utilizam bebedouros de torneira.