Restituição de R$ 76 milhões do IR é aporte importante para economia de MS

AddToAny buttons

Compartilhe
25 A 26 ago 20
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
O crédito bancário para os contribuintes de Mato Grosso do Sul será realizado no dia 31 de agosto. Em todo o Brasil, será restituído o imposto para 4.479.172 contribuintes, totalizando R$ 5,7 bilhões.
Crédito
Freepik

A Receita Federal liberou nesta segunda-feira (24/08) a consulta ao quarto lote de restituição do IRPF/2020. O crédito bancário para 61.606 contribuintes de Mato Grosso do Sul será realizado no dia 31 de agosto, totalizando o valor de R$ 76.063.248,04. Um aporte de recursos importante para a economia do Estado, que começa a dar sinais de recuperação após a crise enfrentada pela pandemia da Covid-19.

“Juntamente com a liberação de outros recursos como o FGTS e o auxílio emergencial, esse montante ajuda a garantir um otimismo maior neste segundo semestre, em que começamos a perceber uma leve melhora das expectativas sobre a economia por parte da população e também do empresário do comércio, como vimos na última pesquisa do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), que mostrou um crescimento de 13,8% neste mês de agosto em relação a julho”, explica a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Econômico da Fecomércio-MS (IPF-MS), Daniela Dias.

Ainda segundo a economista, os valores também devem ser investidos no pagamento de dívidas, o que é positivo, pois reduz as possibilidades de inadimplência da população, além desse valor retornar de alguma forma para o comércio, seja pelas instituições financeiras ou em estabelecimentos comerciais.

Para saber se teve a restituição liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet (http://idg.receita.fazenda.gov.br), ou acessar o aplicativo da Receita, em tablets e smartphones, para consulta às declarações do IRPF e situação cadastral do CPF.

Em todo o Brasil, será restituído o imposto para 4.479.172 contribuintes, totalizando R$ 5,7 bilhões.