FBHA e MTur debatem alteração em registro de hóspedes

AddToAny buttons

Compartilhe
20 A 21 set 19
Ex: 8h00 às 18h00
Botão - Tenho Interesse
Esse preenchimento não garante sua
inscrição. É apenas para fins de comunicação,
envio de novidades e informações sobre o
evento.
FBHA se reúne com ministério para verificar possibilidade de modernizar e simplificar a Ficha Nacional de Registros de Hóspedes
FBHA se reúne com ministério para verificar possibilidade de modernizar e simplificar a Ficha Nacional de Registros de Hóspedes
Crédito
Flávio Resende

20/09/2019

O diretor da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio, se reuniu, em 16 de setembro, com o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade, do Ministério do Turismo (MTur), Aluizer Malab, para discutir sobre a modernização da Ficha Nacional de Registros de Hóspedes.

Levantamento realizado pelo ministério constatou a necessidade de modernizar e simplificar o processo de levantamento dos dados dos hóspedes no ato do check in. A ideia é que a ficha se torne uma declaração digital. Com o documento digitalizado, o governo federal pode coletar informações que identifiquem o perfil do turista e as taxas de ocupação de cada região, atuando assim, na melhoria da elaboração de políticas públicas direcionadas ao setor.

“Estamos trabalhando para trazer algo moderno e que acompanhe o momento tecnológico que estamos vivendo, tornando mais ágil o processo de chegada dessas informações. Isso beneficiará quem está lá na ponta: o cidadão e, também, os empresários já que para qualquer negócio ter sucesso, é necessário entender bem o seu público-alvo”, destacou Malab.

 “Consideramos a ficha um instrumento importante de levantamento de dados estatísticos para o setor, embora reconheçamos a necessidade de repensarmos o processo para que ele se torne mais prático”, afirmou Alexandre Sampaio, que levantou a necessidade de pensar nos estabelecimentos de menor porte, que não contam com sistemas digitalizados para este objetivo.

Para se hospedar em qualquer hotel ou pousada pelo país, os turistas nacionais e internacionais devem preencher a Ficha Nacional de Registro de Hóspedes, com informações como o tempo de permanência no destino, o número de acompanhantes, o meio de transporte e o local de residência, entre outros dados. O envio dessas fichas é obrigatório para todos os estabelecimentos que atuam legalmente no setor.

Participaram do encontro a coordenadora geral de Cadastramento e Fiscalização do MTur, Tamara Barros; e Ricardo Tambosi, do MTur.