9 August, 2018

CNC recebe em Brasília representante da Albânia

Roberto Nogueira, consultor da CNC, com o diplomata Nuri Domi

Crédito: Joanna Marini

Roberto Nogueira, consultor da CNC, apresenta ao diplomata Nuri Domi uma das publicações da entidade, a Carta Mensal

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) recebeu, no dia 1º de agosto, a visita do chefe da Embaixada da Albânia em Brasília, o diplomata Nuri Domi, que representa a República da Albânia em missão permanente em Brasília. Em representação ao presidente da CNC, Antonio Oliveira Santos, o consultor da Presidência da Confederação, Roberto Nogueira, recepcionou e trocou ideias sobre ações e tratados comerciais internacionais.

O diplomata Nuri Domi tem como uma de suas responsabilidades o desenvolvimento das relações econômicas, culturais, políticas e outras áreas de interesse entre Albânia e Brasil. As pretensões do país são: diversificar a economia, evoluindo de uma economia primária para uma economia de média “complexidade”, de alta tecnologia; atrair investidores (além dos albaneses que residem fora do país); e ampliar as relações de troca com o Brasil e com o mundo.

Hoje, os principais parceiros comerciais são os vizinhos: Itália, Grécia, Turquia, Kosovo, para onde exportam têxteis, calçados, minerais metálicos, petróleo bruto e frutas, por exemplo. E de onde importam máquinas, equipamentos, alimentos, produtos químicos, entre outros.

Nuri Domi expressou o desejo de organizar, em conjunto com interessados, missões exploratórias ao seu país, destacando a questão turística e as oportunidades de investimento nessa atividade, além da inversão industrial com agregação de tecnologia. “A atividade turística está em expansão com estímulo governamental”, disse Nuri. Segundo ele, a Albânia recebeu em 2017 cerca de cinco milhões de turistas, a maioria vinda da Grécia, Itália, Alemanha e Suíça.

“O diplomata vê boa oportunidade de investimento em hotéis e outros equipamentos. Com a futura entrada na Comunidade Econômica Europeia (CEE), a Albânia deve investir mais em infraestrutura rodoviária”, resumiu o consultor Roberto Nogueira. A Albânia é um pequeno país, com população inferior a dois milhões de habitantes, encravado entre a Grécia, os países da antiga Iugoslávia e o Mar Adriático.

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.