9 maio, 2018

Empresas 360º: a revolução dos pequenos negócios

Empresário Edmour Saiani, sócio-diretor da Ponto de Referência e sócio-proprietário da pet shop Mondo Sommerso no Movin 2018

Adicionar aos meus Itens 

O empresário Edmour Saiani, sócio-diretor da Ponto de Referência e sócio-proprietário da pet shop Mondo Sommerso, apresentou a palestra sobre a revolução dos pequenos negócios durante a realização do Movimento para Inovação em Comércio e Serviços (Movin 2018), evento realizado pela Confederação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Em um bate papo descontraído, Saiani apontou a cultura do atendimento como um dos principais focos para alavancar as empresas de comércio e serviços.

Segundo ele, o atendimento é essencial. Por atender mal, o Brasil perde milhares de vendas todos os anos. O foco é o vendedor, não o produto, não a loja, não o empresário. “Mau atendimento é motivo de fechamento de lojas”, garante Edmour. “As pessoas retornam a loja quando são bem atendidas. Não é somente a compra que as atrai.”

Criatividade

Criatividade é o segredo. “Inserir cafés, comida e brinquedotecas, dependendo do segmento de venda, é o diferencial. A gente não compra, a gente se diverte”, lembrou o empresário, dizendo que “voluntariado é fazer o cliente elogiar sua venda de bens ou serviços pelo carinho como a loja o trata.”

“Hoje temos que nos adaptar à cultura de mudanças, pois na competição no mercado não cabe mais a mudança de cultura”, explicou Edmour Saiani, que colocou em prova a seguinte questão: o verdadeiro desafio do varejo para o novo consumidor, os jovens de hoje. “Se a loja for chata, ela vai morrer, pois os novos clientes não saem para comprar, mas para ter uma experiência de compra."

Ele elencou o que diz ser importante para a reputação de uma marca: que ela seja digna, valiosa, organizada, rara, inimitável. Segundo Edmour, as principais dicas remetem à competência e diferenciam a forma de comercializar. Deve-se eliminar o irrelevante e irritante, inserindo o “como posso te ajudar? (CPTA)”.

O empresário sugeriu passos simples, como fazer diferente e realizar outras coisas, em detrimento de seguir todo um ciclo antiquado do fazer certo, mais rapidamente, mais barato e melhor. “Hoje, o propósito é a vocação, não mais o PhD. O propósito envolve razão de ser, o bem-estar comum. Para isso, é preciso coragem, voluntariado e generosidade”, demostrou Edmour em sua tese. “Vamos vender produtos como ninguém vende? Para fazer conveniência, há que se usar tecnologia e conhecer a moçada que hoje tem outras exigências.”

A verdadeira motivação

Edmour afirmou que a verdadeira motivação do empregado, atendente da loja, vai além da frieza do negócio, porque ele pensa: “Esse lugar quer melhorar o mundo e me ajudar a melhorar, mais do que só ganhar dinheiro, mais do que ganhar o que preciso para viver sem que o dinheiro seja um fator de preocupação na minha vida. É para aumentar minha competência e autonomia, não mais me comprar com dinheiro para fazer mais ou melhor aquilo que alguém espera que eu faça,”

“Empresas 360º são especiais para melhorar o desempenho do varejo”, disse o empresário, finalizando. “Para atrair o cliente, é preciso dar a ele o que ele quer.”

 

Created with flickr slideshow.

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.