20 September, 2017

Federação do Comércio de Mato Grosso lança campanha contra pirataria

Crédito: Paulo Negreiros

Presidente da Fecomércio-MT, Hermes Cunha, lançou a campanha em nível nacional

Adicionar aos meus Itens 

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT), Hermes Martins da Cunha, lançou nesta quarta-feira (20/09), em Brasília, uma campanha nacional contra o comércio de produtos falsificados e contrabandeados. A iniciativa tem o apoio da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), com a participação da Rede Nacional de Assessorias Legislativas (Renalegis), e a parceria de várias entidades e órgãos nacionais.

A principal peça de divulgação da campanha é a Cartilha Contra a Pirataria e Contrabando - a Favor do Comércio Legal. Segundo Hermes Cunha, o objetivo é proteger os empreendimentos legais contra a desordem causada pelo contrabando e a pirataria.

“O dano mais evidente é tirar receita dos municípios, estados e da União, recursos financeiros que poderiam estar sendo destinados à saúde, educação e segurança. Temos convicção de que, com esse trabalho, podemos alavancar mais recursos e mitigar os prejuízos à economia legal.”

Para o dirigente, no momento em que for inibido o comércio ilegal, as empresas terão mais condições de alavancar sua receita e, crescendo, elevar a oferta de empregos e pagar mais impostos. “Aliás, no momento em que os governos perceberem que há mais recolhimento de impostos, terão condições até mesmo de reduzir a carga tributária. Todos ganham.”

O presidente da Fecomércio-MT considerou muito importante o apoio da CNC à campanha. A seu ver, isso dará suporte fundamental à sua multiplicação por outros estados.

ETCO e Fórum contra a Pirataria

O presidente do Fórum Nacional contra a Pirataria e Ilegalidade (FNCP) e do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO), Edson Vismona, afirmou que ambas as associações civis, que reúnem entidades empresariais com foco no combate à ilegalidade e à evasão fiscal, deram amplo apoio à campanha. “Sem ética e defesa da lei, o País não se desenvolverá”, sentenciou.

Ele enfatizou as análises do presidente da Fecomércio-MT dizendo que os produtos ilegais prejudicam de várias formas o consumidor, além do erário público e os comerciantes legalizados. E chamou a atenção para a campanha O Brasil que nós queremos, apoiada pelo ETCO contra o contrabando, “mal que rouba mercado das empresas nacionais, alimenta o crime organizado e sangra os cofres públicos”.

Participantes

O ato de lançamento da campanha foi realizado durante café da manhã no Restaurante-escola Senac do Senado Federal. Participaram dois vice-presidentes da CNC: o deputado federal Laércio Oliveira, presidente da Fecomércio-SE, e Adelmir Santana, presidente da Fecomércio-DF. Também prestigiaram o evento os senadores de Mato Grosso Wellington Fagundes (PR), José Medeiros (PODE) e Cidinho Santos (PR).

Parceiros

As entidades e órgãos públicos parceiros da campanha são, além do ETCO e FNCP, a Polícia Rodoviária Federal, a seção estadual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT), Procon-MT, o Tribunal de Contas do Estado, a Associação Mato-grossense dos Municípios, Secretaria da Fazenda e a Rede de Controle do Estado.

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.