21 March, 2017

Ministro convida a CNC para integrar Comitê Gestor do programa Pró-Ética

Minsitro Torquato Jardim, durante discurso na CNC

Crédito: Christina Bocayuva

Minsitro Torquato Jardim, durante discurso na CNC

Adicionar aos meus Itens 

Em visita à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), no Rio de Janeiro, quinta-feira (16), o ministro da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União, Torquato Jardim, convidou a entidade a integrar o Comitê Gestor do Pró-Ética, programa que, entre outros pontos, busca conscientizar as empresas sobre seu relevante papel no enfrentamento da corrupção.

Segundo Torquato Jardim, o Brasil vive uma fase de transição e o trabalho conjunto entre a administração pública e a iniciativa privada é uma forma de ajudar o País a avançar. “Queremos capilarizar ao máximo a participação das empresas e da iniciativa privada para que elas nos ajudem na primeira linha de defesa da ética e da transparência nos municípios”, afirmou o ministro durante o almoço realizado logo após a reunião mensal da Diretoria da Confederação.

Em sua saudação ao ministro, o presidente da CNC, Antonio Oliveira Santos, destacou a importância do trabalho e da missão de Torquato Jardim no atual momento do País. “Para nós que administramos recursos compulsórios com a finalidade de representação sindical e desenvolvimento social e educacional e fazemos questão de que esses recursos sejam bem empregados, a defesa da transparência é fundamental”, afirmou Oliveira Santos.

Na apresentação do ministro aos diretores da CNC e presidentes das Federações, o consultor da Presidência da Confederação, o ex-senador Bernardo Cabral, lembrou a trajetória de Torquato Jardim na área do Direito, como advogado, magistrado, professor universitário e autor de livros. “Ele deixou seu nome consignado como grande constitucionalista e, hoje, também como administrador. Um administrador corajoso que se posiciona no combate à leniência e não tem medo de dizer o que pensa”, saudou Bernardo Cabral.

Integridade e Transparência

O Pró-Ética é resultado da conjugação de esforços entre os setores público e privado para promover no País um ambiente corporativo mais íntegro, ético e transparente. A iniciativa consiste em fomentar a adoção voluntária de medidas de integridade pelas empresas, por meio do reconhecimento público daquelas que, independentemente do porte e do ramo de atuação, mostram-se verdadeiramente comprometidas com a prevenção e o combate à corrupção e outros tipos de fraudes.

O Comitê-Gestor do Pró-Ética, que o ministro convidou a CNC a integrar, é a instância colegiada responsável por analisar solicitações de participação e deliberar sobre quais empresas vão compor a lista de cada ano, bem como por discutir e deliberar sobre atualizações dos requisitos para participação no Pró-Ética.

Adelmir Santana (Fecomércio-DF), Torquato Jardim, Antonio Oliveira Santos e Bernardo Cabral (consultor da CNC)

Adelmir Santana (Fecomércio-DF), Torquato Jardim, Antonio Oliveira Santos e Bernardo Cabral (consultor da CNC). Foto: Christina Bocayuva.

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.