13 July, 2017

CNC projeta queda de 3,6% no desempenho dos serviços em 2017

Crédito: Ascom/PV

Volume mensal de receitas do setor voltou ao nível de 2011 e acumulado de 2017 chega a queda 4,4% em relação ao ano anterior

Adicionar aos meus Itens 

O volume de receitas do setor de serviços se manteve estável (+0,1%) em maio de 2017, na comparação com abril, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada hoje (13/07) pelo IBGE. Apesar dos resultados positivos de maio e abril (+1%), as variações não repõem a perda de 2,6% registrada em março, que foi a maior queda em comparativos mensais com ajustes sazonais em mais de cinco anos.

Na comparação com maio de 2016, o setor registrou queda de 1,9%, a menor desde o último resultado positivo em março de 2015 (+2,3% sobre março de 2014). Os cinco primeiros meses de 2017 acumulam queda de 4,4%, na comparação com mesmo período de 2016, próximo à queda de 5% registrada em 2015. As receitas reais das atividades envolvidas na pesquisa acumulam 26 quedas consecutivas nas comparações anuais. As sucessivas quedas em mais de dois anos de crise levaram as receitas do setor a um nível semelhante ao da primeira metade de 2011.

Mesmo com o comportamento favorável esperado para a inflação e para o custo do crédito, o ritmo ainda intenso de perdas do setor e a demora na recuperação do mercado de trabalho levou a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) a revisar sua projeção no volume de receitas do setor de -3% para -3,6% para 2017. “Além do fraco nível geral de atividade econômica interna, a maior resiliência dos preços dos serviços tem se colocado como um obstáculo adicional à retomada do crescimento das atividades terciárias. Nos últimos 12 meses encerrados em junho, a variação dos preços dos serviços respondeu por 2/3 da inflação medida pelo IPCA”, destacou o economista da CNC, Fabio Bentes.

 

Acesse abaixo a análise completa da Divisão Econômica da CNC.

Download

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.