31 maio, 2012

Guia de turismo qualificado é essencial para o turismo receptivo

Irma Karla Barbosa, presidente da Federação Nacional de Guias de Turismo

Crédito: Christina Boucayuva

Irma Karla Barbosa, presidente da Federação Nacional de Guias de Turismo (Fenagtur) durante a palestra

Adicionar aos meus Itens 

O Conselho de Turismo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) debateu, nesta quarta-feira, 30 de maio, a importância do guia de turismo e o seu papel no desenvolvimento do turismo nacional. A reunião foi conduzida pela conselheira Viviane Martins, presidente da Associação Brasileira de Gestores de Eventos e Viagens Corporativas (ABGEV), e deu continuidade ao macrotema "Turismo Receptivo e Capacitação Profissional".

A presidente da Federação Nacional de Guias de Turismo (Fenagtur), Irma Karla Barbosa, apresentou aos conselheiros as atribuições da profissão de Guia de Turismo, regulamentada pela Lei n° 946, de 1° de outubro de 1993. “O guia é a pessoa mais adequada para acompanhar os turistas e fornecer as informações necessárias, porque ele tem a formação exigida; e não só é qualificado, como também tem o cadastro no Ministério do Turismo”, afirmou Irma.

A palestrante chamou a atenção para a existência de pessoas que se passam por guias sem o registro adequado no Ministério, o que pode gerar problemas para as agências de turismo e, principalmente, para o turista. “É imprescindível que o guia esteja portando o crachá expedido pelo Ministério do Turismo (MTur), porque, só assim, o turista terá a certeza de que estará acompanhado de alguém confiável”, completou.

Com o aumento da realização de eventos internacionais de grande porte no Brasil, a procura pelos guias de turismo também está em alta. “Todos os setores do turismo apresentam perspectivas atraentes”, afirmou Irma, que destacou também a importância da qualificação profissional e da atualização dos guias que já atuam no mercado.

A palestrante encerrou falando sobre a importância do profissional, que possui não apenas o conhecimento técnico ou específico sobre as regiões, mas também agrega responsabilidades ambientais, sociais, civis e penais. “O guia é visto pelo turista como principal fonte de informação e a referência máxima no passeio turístico. Cada vez mais é necessária uma maior atenção para esses profissionais, que são o contato direto entre as agências e os destinos turísticos com o turista”, concluiu.

Comments

4

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.

Para saber mais sobre cursos

Para saber mais sobre cursos de turismo, entre em contato com a unidade do Senac na sua região ou acesse www.senac.br

Cursos de Turismo gratuitos.

Desejo uma oportunidade para fazer esse curso.

curso de guia de turismo

Gostaria de saber como faço ainscriçao para o curso de guia de turismo a distancia.obrigado leandro

cursos de guia turismo

bom dia
gostaria de saber sobre os curso de guia turismo distancia

obrigado vilma