3 February, 2016

CNC participa do lançamento da campanha de carnaval para prevenção da aids

imagem

Crédito: Ascom-PV

Segundo o Ministério da Saúde, a proporção de novos casos de aids em relação ao total da população brasileira caiu 5,5% em um an

Adicionar aos meus Itens 

O Ministério da Saúde lançou a campanha de carnaval para reforçar o uso do preservativo como a mais importante arma de combate ao HIV e aids. Entre as peças estão filme, jingle para veiculação em rádios e versão estendida da música para os trios elétricos e carros de som. Foram investidos cerca de R$ 14 milhões na iniciativa. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) participou do lançamento da campanha no Rio de Janeiro, em 28 de janeiro.

O chefe da Divisão de Saúde da CNC (Serbem), Alexandre de Marca, destacou a importância do engajamento das empresas em campanhas como esta. “O Brasil vem avançando na prevenção graças à mobilização dos diversos setores da sociedade, entre eles o empresariado”, observou, lembrando que a CNC tem sido parceira do Ministério da Saúde na divulgação de diversas campanhas importantes, como o combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A Confederação também programou ações para a divulgação interna da campanha de prevenção à aids.

De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde, a proporção de novos casos de aids em relação ao total da população brasileira caiu 5,5% em um ano: de 20,8 casos por 100 mil habitantes em 2013 para 19,7 casos por 100 mil habitantes, em 2014. A redução é a maior nos últimos 12 anos de epidemia. Mesmo com os bons índices, alguns grupos ainda preocupam, principalmente, entre populações vulneráveis e os mais jovens. O país também registrou, em 2015, recorde no número de pessoas em tratamento de HIV e aids com 81 mil brasileiros que começaram a se tratar no ano passado. Um aumento de 13% em relação a 2014, quando 72 mil pessoas aderiram aos medicamentos.

Na campanha de carnaval deste ano, o personagem principal é o Homem Camisinha. Um ator vestido com uma fantasia que simula a embalagem de preservativo roxa, igual à distribuída gratuitamente no Sistema Único de Saúde. Também fazem parte da campanha vídeos para redes sociais, peças para a web e ações especiais com os blocos de carnaval, com reforço para as capitais onde foi identificada maior incidência da epidemia.

Outro diferencial da campanha de 2016 é que, a partir da Quarta-Feira de Cinzas, serão distribuídos folhetos nos postos de saúde e outdoors sobre a profilaxia pós-exposição (PEP). Dessa forma, no período pós-Carnaval, o Ministério continuará incentivando a testagem e o tratamento para os casos de sorologia positiva, completando assim, o tripé da prevenção.

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.