22 August, 2018

Fórum de Debates Varejo do Futuro reuniu 150 empresários em Caruaru

O presidente do Sindloja Caruaru, Manoel Santos, fez a abertura do Fórum

Crédito: Fecomércio-PE

O presidente do Sindloja Caruaru, Manoel Santos, fez a abertura do Fórum

A Fecomércio-PE e o Sebrae-PE, em parceria com o Sindloja Caruaru, o Armazém da Criatividade e o Sesc e Senac locais, promoveram no dia 21 de agosto o Fórum de Debates Varejo do Futuro, no Centro de Convenções do Senac Caruaru, durante o Fórum de Debates Varejo do Futuro. A iniciativa propiciou aos empresários a oportunidade de debater novas tendências de consumo e técnicas comerciais que não precisam de grandes investimentos para serem aplicadas de maneira rápida. 

O especialista em varejo e consumo Fred Rocha participou do evento para falar de inovação no varejo e o futuro do segmento. “A inovação é feita pelas pessoas e é importante mostrar como as empresas podem investir nos funcionários para que, com pequenas atitudes, consigam efetivamente alterar o rumo da sua história. A inovação pode ser uma simples maneira nova de entregar um produto ou uma forma nova de atender um cliente, que não necessariamente está relacionado com a tecnologia. Então, a importância de conversar e orientar sobre inovação é primordial para qualquer tamanho de negócio, não só para a sobrevivência, mas também para ela conseguir efetivamente crescer no mercado e conquistar mais clientes”, explicou Fred, em sua palestra. 

O presidente do Sindloja Caruaru, Manoel Santos, fez a abertura do Fórum, representando o presidente do Sistema Fecomércio-Senac-Sesc-PE, Josias Albuquerque. "Inovação é um tema que a gente precisa estudar muito para desenvolver e modernizar os nossos negócios. A Fecomércio-PE está de parabéns pela iniciativa", afirmou o empresário. Para o economista da Fecomércio-PE, Rafael Ramos, a inovação é um dos temas mais debatidos atualmente pelos empresários. “A necessidade de inovar, oferecendo soluções criativas, que gerem uma maior produtividade e captem novas formas de consumo, muitas vezes não é bem compreendida, visto que grande parte da população ainda liga a inovação obrigatoriamente ao uso de tecnologias avançadas”, afirmou.

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.