21 junho, 2017

Sistema Renalegis expande alcance no Espírito Santo

 O presidente da Fecomércio-ES, José Lino Sepulcri

Crédito: Fecomércio-ES

O presidente da Fecomércio-ES, José Lino Sepulcri, durante o evento realizado na sede da federação

Adicionar aos meus Itens 

O Sistema Fecomércio-Sesc-Senac-ES, buscando estreitar laços entre o empresariado do comércio de bens, serviços e turismo do Espírito Santo e o Poder Legislativo, recebeu o assessor Legislativo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) Douglas Pinheiro, que apresentou o funcionamento da Renalegis, Rede Nacional de Assessorias Legislativas do Sistema CNC-Sesc-Senac.

Os diretores da Federação capixaba e os presidentes de sindicatos tiveram oportunidade de entender a atuação da Renalegis e também que os empresários do Espírito Santo podem colaborar para o fortalecimento dessa rede, com atuação no Legislativo estadual em prol do comércio de bens, serviços e turismo. “Por meio do sistema, poderemos avaliar, nos posicionar e participar mais de perto do acompanhamento das leis a serem discutidas e votadas em favor do comércio de bens, serviços e turismo do Espírito Santo”, destacou o presidente da Fecomércio, José Lino Sepulcri.

Já Douglas Pinheiro abordou a importância do Plano de Desenvolvimento da Renalegis, ação cujo objetivo é integrar o trabalho de acompanhamento de proposições nas três esferas do Legislativo (municipal, estadual e federal), alinhar processos e permitir a troca de informações entre os sindicatos, as federações e a CNC. Atualmente, segundo ele, 84% das federações estão integradas ao trabalho da Renalegis. “Nosso objetivo nesta explanação é apresentar o funcionamento da rede e mostrar de que forma a Fecomércio-ES poderá utilizar a Renalegis como um instrumento de atuação estratégica”, enfatizou.

O Sistema Renalegis é uma ferramenta da Assessoria Legislativa (Apel), órgão executivo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) que monitora a tramitação de proposições legislativas de interesse das categorias do setor, propiciando informações importantes para atuação no Parlamento.

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.