27 junho, 2018

“Vamos trabalhar para promover um grande congresso”

Maurício Filizola, presidente da Fecomércio Ceará

Crédito: Carolina Braga

Maurício Filizola, presidente da Fecomércio Ceará

Maurício Filizola, presidente da Fecomércio Ceará, participou de todas as atividades do 34º Congresso Nacional de Sindicatos Empresariais do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNSE) e já trabalha na 35ª edição do encontro, a ser realizada no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza, de 15 a 17 de maio de 2019. A seguir, o líder sindical falou sobre os detalhes da iniciativa, antecipando o convite para o evento. 

CNC - Em linhas gerais, como será a 35ª edição do CNSE que vai acontecer no Ceará, ano que vem?

A 35ª edição do CNSE, no Ceará, acontecerá em um novo momento para o Brasil, após as eleições, quando teremos mais clareza do cenário político-econômico e dos impactos no comércio de bens, serviços e turismo. Vamos ampliar o debate sobre fortalecimento e defesa do setor produtivo do comércio, nossa representatividade e os novos ambientes do sindicalismo brasileiro.

Além disso, será um momento importante para debater como continuaremos diante dos desafios, sendo a voz dos empresários na defesa da atividade econômica mais geradora e distribuidora de riquezas no âmbito nacional.

O mais importante dessa 35ª edição será exatamente trocar experiências, informações e apresentar soluções. O Sindilojas Fortaleza será o realizador e contará com todo o apoio da Fecomércio-CE. 

CNC - Quando e como surgiu a ideia para o Ceará sediar o evento?

Essa definição aconteceu durante a 33ª edição do evento, realizada em João Pessoa, na Paraíba. Nos colocamos à disposição e, de forma unânime, fomos aceitos para receber esse importante evento no nosso estado. 

CNC - Qual será o diferencial do evento?

2019 será o ano que nos permitirá responder a importantes questionamentos, no que diz respeito ao futuro do sindicalismo patronal no Brasil. Teremos um quadro mais claro sobre os impactos estruturais, após a nova legislação que estabeleceu o fim da contribuição compulsória, e que rumos deveremos tomar diante dos novos cenários. Acreditamos que esse cenário será propício para a reflexão e para o desenvolvimento de soluções que vão contribuir para a nova realidade do sindicalismo.

Sediar o maior encontro dos sindicatos no Brasil nos orgulha, ao mesmo tempo que compreendemos a responsabilidade que será discutir uma pauta com assuntos de extrema relevância para os sindicatos. Em parceria com o Sindilojas, a Fecomércio-CE vai oferecer uma programação diversificada, com foco nas perspectivas de um novo olhar sindical.

Será uma grande oportunidade de promover o intercâmbio de ideias acerca dos mais variados temas ligados ao desenvolvimento do comércio e do sindicalismo patronal brasileiro. 

CNC - Qual sua expectativa para a próxima edição do evento?

Acreditamos que será uma edição muito especial no Ceará, a Terra da Luz. Terra do comércio. Aqui dizem que o Ceará é uma invenção do comércio. Nossa história, nossa cultura e até o jeito de ser do cearense estão intimamente ligados ao comércio. Vamos trabalhar para promover um grande congresso, com trocas de experiências que nos sirvam de estímulo. Sabemos a força que temos quando unimos os nossos propósitos e objetivos. 

CNC - Um recado para os participantes do próximo CNSE?

Como legítimos cearenses, estaremos de braços abertos para acolher a todos. Como sabemos receber muito bem, desde já, asseguro que todos serão muito bem-vindos e, juntos, teremos um encontro único!

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.