27 September, 2017

Abav 2017: Turismo pode resgatar a economia carioca

Turismo pode resgatar a economia carioca e se firmar como eixo de crescimento pa

Crédito: Abav Divulgação

Turismo pode resgatar a economia carioca e se firmar como eixo de crescimento para o País

Adicionar aos meus Itens 

Com 23 mil inscritos, entre profissionais e representantes de entidades do turismo, começou, em São Paulo, a 45ª Abav Expo Internacional de Turismo, no dia 27 de setembro, Dia Mundial do Turismo. O evento tem o apoio e a participação da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e vai até o dia 29 de setembro, no Expo Center Norte. 

A abertura solene da Abav Expo contou com a presença dos ministros do Turismo, Marx Beltrão, e da Cultura, Sérgio Sá Leitão; do prefeito de São Paulo, João Dória; do presidente da Embratur, Vinicius Lummertz; do presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da CNC, Alexandre Sampaio, além dos líderes das principais entidades do setor e representantes do turismo nos governos estadual e municipal. “Abrimos essa edição comprometidos com os pilares da sustentabilidade. Vamos gerar lixo zero nesse evento e, na parte econômica e social, são mais de mil empregos gerados”, afirmou o presidente da Abav, Edmar Bull. 

Turismo pode ser porta de saída da crise para o Rio 

O presidente do Cetur da CNC, Alexandre Sampaio, abordou a questão de segurança pública no Rio de Janeiro durante sua participação na abertura da feira. “Milito em turismo desde 1977 e, pela primeira vez, vi o governo e a cadeia produtiva do País reconhecendo que o turismo talvez não seja a única opção, mas a melhor opção para resgatar o Rio de Janeiro, uma cidade ícone, considerada a porta de entrada para o turismo no Brasil”, disse. Sampaio destacou também a importância do programa Rio de Janeiro a Janeiro, anunciado pelo governo federal no último dia do evento Rock in Rio, que estipula um calendário de 14 eventos para a cidade. “Mais que uma vocação natural, um calendário de eventos do turismo é a melhor opção para deixar a cidade de casa cheia o ano todo”, pontuou. 

O ministro da Cultura, Sérgio de Sá Leitão também falou sobre o programa Rio de Janeiro a Janeiro, destacando as três linhas de ação propostas na iniciativa: esforço na segurança pública, recuperação fiscal e ajuda no desenvolvimento do turismo e da economia criativa. “Tudo que acontece no Rio reverbera positiva ou negativamente sobre o País. Por isso, essa parceria é natural e fundamental”, afirmou o ministro. Já o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, apontou que é cada vez mais importante promover o diálogo entre poder público e iniciativa privada e trabalhar por regras mais flexíveis. “O Brasil é desejado pelos investidores, temos o maior potencial turístico do planeta, mas quando olhamos as condições de investimento, a falta de clareza das regras e as burocracias, descemos para último da lista”, afirmou Lummertz. 

Já o prefeito de São Paulo, João Dória, que foi presidente da Embratur na década de 80 e secretário de turismo no governo do Mário Covas, anunciou que pretende assinar um acordo com o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, para lançar um programa de parceria, o Rio mais São Paulo. “São Paulo é a maior emissora de turistas no Brasil, sendo o Rio o primeiro destino, e também somos grandes receptores para ações de turismo de eventos e de negócios”, declarou Dória. 

Avanços do último ano no turismo 

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, lembrou que em outubro completa um ano à frente da pasta e que, em diálogo constante com as entidades do trade, conseguiram em tão pouco tempo colocar o turismo na agenda econômica do governo. “O turismo hoje é respeitado porque é o grande propulsor da geração de emprego no nosso país. A mola mestra para impulsionar a cidade e o Estado do Rio de Janeiro para sair da crise é o turismo”, declarou Beltrão. Entre os avanços, citou o recém-aprovado visto eletrônico para a Austrália, que passa a valer em novembro, e também para EUA, Canadá e Japão, que passa a valer em janeiro de 2018. A iniciativa vai diminuir para 72 horas o tempo para emissão do visto por esses países. Beltrão afirmou ainda que é importante abrir o mercado da aviação para entrada de 100% de capital estrangeiro e limitar a cobrança de ICMS do combustível da aviação em 12% nos estados, entre outros. 

Demandas do segmento de agências e operadoras 

Aproveitando a presença do ministro e de autoridades, o presidente da Abav, Edmar Bull, lembrou a importância de avançar com a atualização da Lei Geral do Turismo, mas lembrou que as sugestões encaminhadas pelo segmento das agências e operadoras não foram contempladas na proposta encaminhada pelo MTur ao Congresso. “Sabemos que o ministro está trabalhando fortemente para que esse cenário mude e, embora não tenhamos tido êxito anteriormente, acredito que agora é a hora de conseguirmos melhorias para o setor”, disse. 

Para a presidente da Braztoa, Magda Nassar, o turismo no Brasil continua sendo coadjuvante e que é preciso mais apoio do governo, mais infraestrutura, menos corrupção e “um olhar mais estratégico para o setor”. “Precisamos que todo o setor gere mais trabalho direto e indireto, vamos ajudar o Brasil, levando e trazendo turistas, recebendo e trabalhando e não onerando empresários”, afirmou Magda.

A abertura da Abav Expo contou ainda com a presença do presidente da SPTuris, David Barrioni Neto; do presidente do Fornatur; do secretário de Turismo de Pernambuco, Felipe Carreiras; do presidente da Clia Brasil, Marcos Ferraz; do presidente da Comissão de turismo da Câmara dos Deputados, deputado Paulo Azi; e do presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo (Frentur), deputado Herculano Passos. A abav Expo e também o 48º Encontro Comercial Braztoa são realizados pela Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav) em parceria com Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa).

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.