13 September, 2018

Cetur reúne Conselhos e Câmaras empresariais de turismo dos estados

Crédito: Carolina Braga

Representantes do turismo de 25 Fecomércios se encontram na CNC, no Rio de Janeiro

O Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) reuniu representações do turismo de 25 Federações do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércios) no dia 11 de setembro, no Rio de Janeiro. O encontro promoveu o alinhamento e compartilhamento de ações realizadas nos estados, apresentou um balanço das ações do Cetur/CNC e levantou temas prioritários para ações sistêmicas do turismo em 2019.

Ações Cetur/CNC em 2018

O secretário executivo do Cetur/CNC, Eraldo Alves, apresentou a estrutura do Conselho da CNC - formado pelas 27 Fecomércios e por 26 associações empresariais nacionais de diferentes segmentos da cadeia produtiva do turismo - e fez um balanço dos resultados alcançados. Entre as ações de representação e relacionamento com o poder público, Eraldo citou a contribuição do Cetur na elaboração do Plano Nacional de Turismo 2018-2022 do Ministério do Turismo; a entrega de 300 propostas para a modernização da Lei Geral do Turismo (Lei nº 11.771/2008), das quais 118 foram acatadas no Projeto de Lei (PL) nº 7.414/17; e as ações em defesa da regulamentação das plataformas de hospedagem baseadas na chamada economia colaborativa.

Erado explicou, também que o Cetur fez, nete ano, a instalação do Grupo de Trabalho de Turismo de Fronteira, com representantes de Fecomércios dos 11 estados que possuem regiões de fronteiras, e que o Conselho produziu a publicação dos debates sobre os Desafios da Aviação Civil e Caminhos para o Turismo Esportivo; coordenou a construção do documento Turismo: +desenvolvimento +emprego +sustentabilidade, com sugestões e demandas da cadeia produtiva do turismo para políticas públicas, já entregue a oito candidatos à Presidência da República; e promoveu quatro seminários da série Turismo: Eventos em Debate. “Os seminários geram publicações que trazem indicações de políticas públicas como resultado. A partir daí, a CNC pode trabalhar essas demandas setoriais junto ao congresso e a entidades governamentais”, destacou Eraldo.

Prioridades para 2019

Entre os temas que foram apontados como principais para atuação do Cetur/CNC em 2019, o destaque foi a ampliação do debate e das ações sobre aviação comercial, com foco na questão tributária, na abertura de mercado para empresas estrangeiras e na análise da Lei nº 13.097/2015, que regulamenta a aviação regional. “Sabemos que, com a situação fiscal dos estados, o debate sobre um teto para o ICMS do combustível da aviação é extremamente espinhoso. Mas precisamos inserir esse tema na reforma tributária, mesmo que seja uma mudança feita aos poucos”, defendeu George Gossom, da Fecomércio-RN.

Foi requerida a ampliação do documento Turismo: +desenvolvimento +emprego +sustentabilidade, para que ele aponte ações mais específicas e seja entregue nas comissões e frentes parlamentares dos turismos nacional e estaduais. “Sugiro que promovamos uma reunião com os novos legisladores e as novas comissões de turismo, para que os pautemos com os temas que lidamos há muito tempo, pois sabemos exatamente quais são os gargalos que precisamos trabalhar para não termos que iniciar sempre do zero”, recomendou Circe Jane, da Fecomércio-CE.

Por fim, foi abordada a necessidade de dar continuidade às ações pela regulamentação das plataformas digitais de hospedagem baseadas na economia colaborativa, como o Airbnb, e de retomar temas como Turismo Religioso e Turismo Rural.

“Queremos ratificar que o Cetur está à disposição para suprir, no que for necessário, o desenho de estratégias e planejamento nos estados. Essa troca que tivemos amplia as ideias e mostra como diversas federações conseguiram garantir melhorias para o crescimento do turismo, em seus estados e como um todo”, concluiu o presidente do Cetur/CNC, Alexandre Sampaio.

Created with flickr slideshow.

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.