15 August, 2017

Conselho Nacional de Turismo escolhe coordenadores de câmaras temáticas

Crédito: Paulo Negreiros

Eraldo Cruz (E) destacou a contribuição que CNC, FNHRBS e Senac podem dar para o desenvolvimento do turismo

Adicionar aos meus Itens 

A maioria dos membros do Conselho Nacional de Turismo (CNT) escolheu nesta terça-feira (15/08), entre os seus conselheiros, três representantes do comércio de bens, serviços e turismo para serem os coordenadores-gerais das câmaras temáticas do órgão. A eleição foi realizada durante a reunião ordinária do Conselho, em Brasília, coordenada pelo ministro do Turismo, Marx Beltrão.

O presidente da Federação Nacional de Hoteis, Retaurantes, Bares e Similares (FNHRBS) e do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Alexandre Sampaio, será o coordenador da nova Câmara Temática do Plano Nacional de Turismo. Já o secretário executivo do Cetur, Eraldo Alves da Cruz, assumiu a coordenação-geral da recém-criada Câmara Temática de Turismo Responsável. E o assessor de Relações Institucionais do Senac Nacional, Antonio Henrique Borges de Paula, foi escolhido para a reativada Câmara Temática de Qualificação Profissional.

A nova Câmara, segundo Alexandre Sampaio, reveste-se de uma ação de modernidade da atual conjuntura e passa necessariamente pela atualização da Lei Geral de Turismo e outros projetos de interesse do setor. Sob esse aspecto, o dirigente afirmou que a Federação considerou propício oferecer o seu nome para a coordenação-geral e realizar um trabalho sinérgico com o Ministério do Turismo, como orientado pelo ministro Marx Beltrão, num processo que visa implementar na agenda parlamentar ainda deste ano vários projetos importantes para o segmento.

“É fundamental que consigamos três avanços: ter a Embratur com um novo conceito de atuação, que as companhias aéreas possam ter 100% de capital estrangeiro e que a Lei Geral seja promulgada dentro da modernidade desejada pelo trade. Vamos juntar forças e usar a estrutura da CNC, particularmente a Assessoria Legislativa, para atingir esses objetivos.”

O Plano Nacional de Turismo, segundo Sampaio, tem amplitude um pouco maior do que as três prioridades citadas. A mobilização do trade, em sua opinião, tem que focar suas forças para recuperar o tempo perdido no primeiro semestre no Congresso Nacional, por conta de o Brasil estar passando por um momento político complexo.

“É preciso trabalhar para aproveitar os meses que ainda faltam antes do encerramento do ano porque, em 2018, haverá eleições, com uma natural desmobilização de parlamentares. A pauta é sedutora, não apenas do interesse do turismo, mas do País, e possui o apoio explícito do ministro Beltrão. Essa é a compreensão que esperamos de deputados e senadores.”

CNC

Eraldo Alves da Cruz, que será o coordenador da Câmara de Turismo Responsável, explicou por que a CNC e as demais instituições do comércio de bens, serviços e turismo se empenharam para assumir a coordenação-geral por entender que têm muita capacidade de contribuir para o desenvolvimento do turismo. “A escolha da CNC, da FBHA e do Senac é resultado da nossa experiência, reconhecimento pelo trabalho desenvolvido e respeito por instituições reconhecidas em todo o País pelo seu trabalho em favor do setor.”

Ele anunciou que a Câmara de Turismo Responsável vai convidar o Sesc Nacional para apoiar a condução dos trabalhos. Justificou que a instituição entende de responsabilidade social e pratica o turismo social e o sustentável, além de ter corpo técnico e experiência para ajudar nas discussões e no desenvolvimento de ações.

Isabel Barnasque, coordenadora-geral de Turismo Responsável do Ministério do Turismo, será a coordenadora técnica da câmara. Os 15 membros de cada uma das câmaras serão definidos entre os componentes do Conselho.

Senac

O assessor de Relações Institucionais do Senac Nacional, Antonio Henrique Borges de Paula, considerou de extrema relevância para a entidade a escolha de seu representante para a coordenação-geral da Câmara Temática de Qualificação Profissional, “por atestar a qualidade do trabalho que a entidade vem desenvolvendo ao longo dos seus 71 anos, que se tornou referência em educação profissional para o turismo”. Segundo ele, o Senac é a maior instituição de educação profissional do Brasil e uma das maiores da América Latina e do mundo, tendo, em 2016, formado mais de dois milhões de novos talentos para o mercado.

O Senac, nessas sete décadas, destacou, tem feito um trabalho muito expressivo na cadeia produtiva do turismo com seus restaurantes-escola, barcos-escola e com as unidades de especialistas nessa área. “Os excelentes desempenhos em competições internacionais do qual participamos atestam a qualidade dos nossos cursos, comparados à das melhores escolas do mundo.”

Para Antonio Henrique, “o reconhecimento feito hoje pelo Conselho Nacional de Turismo, onde estão representados empresários, trabalhadores e governo, é um atestado de aprovação do know-how da instituição em sua busca permanente de oferecer soluções educacionais para contribuir para a política de educação para a área de turismo”. A seu ver, a Câmara Temática pode ser um importante instrumento de gestão, que pode funcionar independentemente das mudanças de governo.

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.